Os 10 mandamentos do copywriting

Se existissem os dez mandamentos do copywriting, quais seriam? Os ninjas tem um palpite e a resposta você encontra aqui embaixo!

Essa reflexão inquietou tanto os ninjas, que até virou tema da KI News, nossa newsletter semanal com dicas sobre marketing digital (para assinar gratuitamente, basta clicar no link).

Bom, usamos a criatividade, nossa bagagem e um pouco de ousadia (afinal, estamos falando de mandamentos) para criar a lista de regras, que todo bom texto deve seguir.

(E é claro que não podia faltar nossa dose diária de bom humor)

I – SEGUIRÁS A PAUTA

Quem já está acostumado a trabalhar com marketing de conteúdo, sabe que cada texto é uma pecinha de quebra-cabeças e faz parte de uma estratégia bem maior. Daí a importância de seguir à risca as indicações da pauta. Entregar o “algo a mais” é sempre bom, mas cuidado para não brigar com o tema principal.

II – NÃO ESCREVERÁS EM VÃO

Na mesma linha de seguir a pauta, compreender (e cumprir) o objetivo do texto é fundamental. Pois é ele que ditará o tom, encaminhamento do texto e técnicas a serem utilizadas na redação. Seja para atração de tráfego orgânico, conversão ou venda.

III – ESTARÁS ATENTO AO SEO

Escrever para a internet sem se preocupar com a indexação do conteúdo, é o mesmo que escrever um texto para um veículo impresso e não o imprimir. Ninguém vai ler! Talvez só seu editor, você e quem sabe, sua mãe.

A atenção do leitor digital é cada vez mais concorrida, usar as técnicas certas vai te ajudar a se posicionar melhor e conquistar mais leitores. Não sabe nada sobre SEO? Comece por aqui!

IV – NÃO SERÁS DESATENTO

Se ainda não ficou claro até aqui, vamos ser diretos: escrever é uma atividade complexa. Exige ordenação de ideias, clareza, bom conhecimento da língua portuguesa, e no caso do marketing de conteúdo, ainda uma série de outros requisitos.

Por isso, atenção é fundamental para evitar erros e construir um conteúdo realmente de qualidade.

V – NÃO SE DISTRAIRÁS COM A MÚSICA

Muitos copywriters gostam de apelar para o bom e velho recurso de ouvir uma musiquinha enquanto escrevem, alguns dizem que até ajuda na concentração. Mas, ATENÇÃO! Nem toda música que tem esse efeito benéfico. A maioria delas, na verdade, vai te distrair (e como a gente disse no mandamento IV, atenção é fundamental).

O recomendável é escolher trilhas instrumentais, pois a letra pode te atrapalhar. No site Brain.Fm, você encontra melodias adequadas para aumentar seu foco no job.

VI– REVISARÁS (SEMPRE) O TEXTO

Você pode cumprir todos os requisitos até aqui, mas se deixar passar erros de gramática, todo o seu trabalho pode ir por água abaixo. Por isso, sempre, sempre, sempre revise seu texto.

Dica: reler o seu texto só no dia seguinte ajuda a melhorar a qualidade da revisão. Outra alternativa é imprimir o conteúdo e realizar a revisão no papel, mas é zero ecológico. Como a gente sabe que tempo e recursos naturais são escassos, você pode apelar para os revisores digitais, tanto no Word quanto no Google Docs.

VII – NÃO DEIXARÁS O JOB ACUMULAR

Não faz bem para sua saúde, nem para a qualidade do texto. Trabalhar muito cansado ou por muitas horas seguidas reduz seu rendimento e consequentemente a qualidade do seu texto. Isso sem falar que acaba com a sua criatividade e vontade de inovar, afinal, você está correndo contra o deadline.

Como resolver? Organização! Conheça o método que os ninjas usam.

VIII – NÃO PROCRASTINARÁS

Esse aqui nem precisa explicar, né? Se você ainda não entendeu os malefícios que isso pode te causar, volte ao mandamento VII.

IX – CUMPRIRÁS OS PRAZOS

A gente sabe que as vezes bate aquele bloqueio criativo, mas cumprir os prazos é fundamental para o sucesso da estratégia digital (consistência é tudo), ou para conquistar novos jobs, se você for freela.

Quer evitar cair na armadilha? Volta ao mandamento VII e se organize para escrever com antecedência. Afinal, tem dia que a gente trava mesmo.

X – TERÁS EMPATIA

Lembre-se, apesar de todas as técnicas de SEO, regras de redação e hacks, no final você está escrevendo para outras pessoas e não para máquinas.

E humanos nada mais querem do que conteúdos humanizados (parece redundância, mas é proposital, para te ajudar a internalizar). Use humor, provoque empatia, identificação, enfim, coloque emoção no seu texto!

Gostou dessas dicas? Você já teria recebido elas (e muitas outras) no seu e-mail muito antes, se estivesse inscrito na KI News.

É de graça! Clique na imagem e se inscreva agora!

Posts Relacionados